quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Sem inspiração

A inspiração não vem
Estou com a voz cálida e doce
Mas a inspiração não chega

Tremores me envolvem em todo o tempo
As mãos suam de felicidade
Mas o momento inspirado me falta.

Estou temendo uma dor profunda
Estou sentindo um frio na pele
Mas como num cisma
Fico sem inspiração.

Sofro, alegro-me,deito, levanto
Sonho com flores brilhantes em um jardim
Mas continuo assim:
Murcha, e a inspiração não corre a mim.

Afogo-me em mares de dores
E não consigo passar no papel,
Nem luz nem brilho
Nem cores.

O que fazer sem inspiração?
O que fazer sem tê-la?

Um comentário:

nadypaixao disse...

Se toda falta de inspiração fosse com uma poesia dessa, imagine quando estivesse inspirado?!
Essa aí me inspirou e muito!