quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Poema vivo

a Uillians

De vez em quando eu me meto
a escrever...
Me atrevo a dizer palavras sutis
denuncio horrores,mundos vis.
Não quero ser mais um na multidão
Não quero ser mais um trapo na estrada
Quero materializar-me na escrita
Fazer alguma coisa pra sarar
quem sabe,vidas malfadadas.
De vez em quando sou um rio corrente
tomo posição coerente.Reflito!
Me faço realidade não só mito!

Um comentário:

nadypaixao disse...
Este comentário foi removido pelo autor.